sábado, 1 de agosto de 2015

REGINA RAINHA

Regina você é bandida!

De vida cachorra atrevida.
Espivetada menina com força e energia.
Com fome/ loba, dragão de rapina.
Intensa e obscura em desejos
 dos melhores amores e mordidas.
Regina doidinha contida.
Coroa em ave distinta .
Rezando  controles fogueteiros.
Sonhando coisas antigas.
Regina louca absoluta.
Querendo e batendo nas tipas.
Vive em condominio e se resigna.
Com a flor que explode, Regina.
Sua vontade é de estapear mais da metade das vizinhas(As tipas).
Seu controle vem de filhos e marido, Regina!
O entendimento vem de um trabalho duro.
Trabalhamos todos, com nossas duras realidades.


Que as vontades de espancar o mundo. Não reginem -nos Regina!
Exercita muito amor. Regina!
Não tem ódio dos estrangeiros. Tenta imaginar!

As vezes curiosa pensa-se batendo nas tipas, daqui e de lá.
Mantém um amor por quem vive aqui perto.
Sabe onde o márido está e o que faz!
O final do dia e da semana é seu.
Provoca tudo que domina Regina.
Regina é bandida da vida cachorra atrevida
Carinha marota ,titia, garota cunhada que explicitá o dia que levitou  e pôs no cabelo uma fita.
Regina segurei sua gana de bater nas tipas.
Gosto da sua vontade incisiva e menos descontida de rompantes.

Com seu cabelo pixaim vermelho que insistes e perdura.
Regina menina restrita concisa. 
Rio-me quando faz-se Regina. Clamando-me: Vamos bater nessa tipa?
Pedrão Guimarães